sexta-feira, 29 de junho de 2012

Marcos Assunção assume culpa por tropeço, mas Felipão o defende

O volante Marcos Assunção estava desolado após o empate de 1 a 1 entre Palmeiras e Cruzeiro, nesta tarde, no Pacaembu. O volante perdeu um pênalti aos 46 do segundo tempo e assumiu toda a culpa pelo empate do seu time, que perdeu a chance de encostar nos líderes.
"A culpa é minha. Errei quando tinha de fazer o gol. Contava com o deslocamento do goleiro (Rafael), mas ele ficou parado e deixou a perna. Assumo a responsabilidade do empate. Vida que segue. Peço desculpas aos meus companheiros e aos torcedores por este resultado", disse o volante palmeirense.


Nenhum comentário:

Postar um comentário