quinta-feira, 11 de junho de 2015

Zico condiciona candidatura a mudança na regra para eleição presidencial da Fifa

O ex-jogador de futebol Zico admitiu se candidatar para a presidência da Fifa, mas somente se houver mudanças nas regras eleitorais vigentes, que para ele dão brecha para corrupção. Em entrevista nesta quarta-feira, na sede de seu clube, o CFZ, ele afirmou ser mais fácil pleitear o comando da entidade internacional do que da CBF. Zico também alfinetou jogadores da seleção, que, na sua avaliação "ficam quietos" apesar da visibilidade que têm. 

Atualmente, é necessário o apoio de ao menos cinco federações nacionais para lançar uma candidatura à presidência da Fifa, além de ter trabalhos recentes no meio do futebol, que para Zico é o quesito que deve ser mantido. "Serão necessárias mudanças de regra do jogo, com as que estão aí não há possibilidade de concordância. A exigência de cinco federações é o prenúncio da corrupção." 

Zico também pensou na hipótese de se candidatar ao comando da CBF, mas considera uma missão quase impossível, já que é necessário o apoio das federações estaduais que, segundo ele, "são fechadas com a atual direção da entidade". "O ideal era tentar, primeiro, no Brasil. Mas é mais fácil conseguir o apoio de cinco federações ao redor do mundo que se candidatar à CBF." 
fonte: http://www.bonde.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário