quinta-feira, 5 de julho de 2012

Emerson Sheik pede para não ser marcado como grande herói da conquista do Corinthians na Libertadores

Por Rodrigo Pinheiro FUTNET
Atacante relembra suas origens

Autor dos dois gols na vitória de 2 a 0 do Corinthians sobre o Boca Juniors, o atacante Emerson Sheik disse que não quer ficar marcado como grande herói da inédita conquista da Libertadores da América.

"Quero pedir a vocês pra não me terem como herói, é um pedido. O time todo está de parabéns por tudo que fez, cresceu desde o início da competição, a comissão fez um trabalho brilhante para que nós jogadores pudéssemos trabalhar tranmquilo. Sozinho eu jamais faria", disse.

"Eu tive o passe do Paulinho, a bola não chegou voando, vale lembrar que o Paulinho deu um passe sensacional, o Alex deu uma pressão no zagueiro, o Danilo desviou. A gente não conquista nada sozinho, o grupo conquistou", disse.

O atacante ainda lembrou do seu drama na infância. "Pressão é deitar na cama e ter medo de uma bala perdida atingir seu corpo. Jogar no estádio lotado com vocês, com bola e grama novas é um privilégio. É momento de desfrutar, não de sentir medo ou pressão", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário